Blog
Soul Portugal

Roteiro Alentejo

O Alentejo é um destino imperdível para os amantes da natureza, para os apreciadores de bons vinhos e por aqueles que admiram belos monumentos históricos envoltos por uma beleza natural espetacular. Entre as belas e selvagens praias com seus extensos areais e as grandes herdades produtoras de vinhos, existe uma extensa planície coberta por vinhas, oliveiras e sobreiros, onde despontam montes com castelos e aldeias medievais que nos remetem à uma histórica viagem ao passado. Nessa região as vistas panorâmicas são de tirar o fôlego e o tempo é uma preciosidade que é degustado vagarosamente e acompanhado pela deliciosa gastronomia local e pelos excelentes vinhos.

 

 

 

A Região

O “Além Tejo” situa-se na região centro-sul de Portugal, entre o rio Tejo e o Algarve. A leste faz fronteira com Espanha e a oeste é banhado pelo Oceano Atlântico. De forma generalizada, podemos dividir o Alentejo em duas principais regiões: o Enoturismo Alentejano (Este) e o Alentejo Atlântico (Oeste).

O Enoturismo do Alentejo espalha-se por toda a parte Este desta região e está divido em duas principais sub-regiões, o Alto Alentejo onde as principais cidades são Portalegre e Évora e o Baixo Alentejo onde as principais cidades são Vidigueira e Beja. Por ser uma das maiores regiões de Portugal, ocupando um terço de Portugal continental e marcada por grandes propriedades de caráter essencialmente rural, apresenta uma baixa densidade demográfica e paisagens lindíssimas de perder de vista! Em pontos estratégicos das extensas planícies cobertas por vinhas, oliveiras e sobreiros (árvore da cortiça), despontam imponentes montes que abrigam castelos, aldeias típicas e monumentos históricos, compondo um cenário medieval que nos remete a uma viagem repleta de história. Essa região do Alentejo também apresenta uma grande variedade de patrimônio arqueológico e arquitetónico, além de uma gastronomia muito conhecida e bastante apreciada pelos portugueses e pelos visitantes que por aqui passam, afinal são os saborosos pratos que associados aos excelentes vinhos produzidos na região proporcionam uma experiência única de sabores e sensações.

Por ter uma forte vertente agropecuária, essa região tornou-se uma das principais regiões produtoras de vinho de Portugal (vide tópico “Vinhos” no nosso website) e que vem se destacando internacionalmente nos últimos anos, uma vez que os vinhos aqui produzidos têm sido premiados nos melhores e mais conceituados concursos internacionais de vinhos.

A região do Alentejo Atlântico abrange a bela costa Altlância ao Sul de Lisboa, partindo de Tróia (Península de Setúbal) até Sagres (o extremo Oeste do Algarve), podendo ser dividida em duas principais regiões:

De Tróia a Sines, são quase 70km de uma única praia com enorme areal onde os nomes de cada pequeno pedaço dessa extensa praia foram definidos de acordo com o nome das vilas e dos rios mais próximos ou de acordo com a predominância da formação geomorfológica existente na região. Cada praia tem sua característica particular que a torna diferente de todas, como por exemplo Tróia e o belíssimo Estuário natural do rio Sado onde é possível avistar golfinhos; a chique e elegante Praia da Comporta que também é conhecida como a Riviera Portuguesa; o sossego da Praia do Brejo da Carragueira que fica próxima da concorrida Praia da Comporta; e a Praia da Lagoa de Santo André, onde em determinadas épocas do ano o mar se encontra com a lagoa rompendo o extenso e branco areal que os divide. Nesse trecho, existem poucas construções junto ao mar, as praias são acompanhadas por dunas cobertas pela vegetação local que juntamente com o verde cristalino das águas do Atlântico compõe um cenário paradisíaco.

De Sines à ponta de Sagres (já no Algarve) temos um dos troços mais bem preservados do litoral Europeu, a Costa Vicentina, graças ao belíssimo Parque Natural do Sudoeste Alentejano, que se inicia na praia de São Torpes (famosa pelas águas quentes pois sua água é utilizada para resfriar a central termoelétrica) e se estende até o Cabo de São Vicente. Nesta parte as praias não são tão extensas, as falésias despontam mais imponentes e abrigam pequenas praias paradisíacas e as pequenas vilas típicas pesqueiras se debruçam sobre o mar. Merecem destaque o imponente Cabo Sardão, as vilas típicas da Zambujeira do Mar e de Vila Nova de Mil Fontes, as praias acompanhadas por rios como a Praia de Odeceixe e a Praia da Amoreira, a impressionante Praia da Arrifana, as selvagens praias do Brejo Largo, Tonel, Ponta da Ruiva, Barriga, Cordoama e Castelejo, as mecas do surf como a Praia da Bordeira e a Praia da Carrapateira, o importante Cabo de São Vicente e a imperdível Ponta de Sagres, miticamente ligada aos Descobrimentos portugueses.

Nessa região do Alentejo, existem poucas e grandes áreas privadas, sendo que algumas, além da atividade agropecuária, foram transformadas em confortáveis pousadas onde a comodidade, tranqüilidade e o conforto são os cartões de visita. Os proprietários enxergam suas pousadas como sonhos que se tornaram realidade, sendo muito mais do que um negócio, um verdadeiro ideal de vida, onde priorizam a qualidade do atendimento e a satisfação do cliente.

Não deixe de provar as dicas da saborosa culinária local servida nas tascas regionais, que são os excelentes restaurantes simples e tradicionais que contam com o atendimento extremamente simpático, característica básica das educadas pessoas desse delicioso pedaço de Portugal.

E para tornar ainda mais imperdível este roteiro, vale lembrar que neste pedacinho do mundo o sol se põe no mar, proporcionando um espetáculo ímpar de um céu com as mais variadas cores e tonalidades. Simplesmente de tirar o fôlego até dos mais viajados.

 

Alentejo

 

O Roteiro

Dia 1:

  • Lisboa – Praia do Moinho de Baixo (opcional) – Cabo Espichel – Serra da Arrábida (Portinho da Arrábida) – Visita a adega da Quinta da Bacalhôa – Setúbal – Península de Tróia

  • Distância percorrida: 110km

  • Acessos: através da excelente Autoestrada A2 e de estradas nacionais em boas condições

  • Almoço: Portinho da Arrábida (restaurantes sobre o mar) ou Setúbal (boas opções de gastronomia local)

  • Jantar: Tróia Resort

  • Checkin:

Tróia Resort

Tróia Design Hotel

 

Dia 2:

  • Passeio de Catamarã pelo Estuário do Sado que apresenta uma rica diversidade de fauna e flora e com grandes probabilidades de avistar golfinhos.

  • Tróia – Praia da Comporta – Visita a adega da Herdade da Comporta – Praia do Brejo da Carregueira – Lagoa de Santo André – Porto Covo – Vila Nova de Milfontes

  • Distância percorrida: 140km

  • Acessos: através de estradas nacionais em condições razoáveis.

  • Jantar: Tasca do Celso em Vila Nova de Mil Fontes

  • Checkin:

Herdade do Touril

Naturarte rio

Naturarte 

Herdade da Matinha

Herdade da Estacada

 

Dia 3:

  • Zambujeira do mar – Visita a Herdade da Malhadinha Nova (opcional) – Visita a Herdade dos Grous (opcional) – Visita a Herdade do Rocim – Visita e almoço na Herdade do Esporão – Mourão – Monsaraz

  • Distância percorrida: 260km

  • Acessos: através de estradas nacionais em boas condições

  • Checkin:

Hotel Horta da Moura ****

Herdade Agua Dalte - Luxury Country House

Hotel Mar de Ar Aquedutos *****

Hotel Mar de Ar Muralhas ****

Imani – Luxury Country House

Casa do Plátano Guest House (Arraiolos)

Villa Extramuros – Villa Hotel (Arraiolos)

 

Dia 4:

  • Passagem na Herdade da Servas pois é bonita e pode-se provar seus bons vinhos a copo a preços adequados – Visita e Almoço na Adega Vila Santa (João Portugal Ramos) ou na Quinta Dona Maria ou na Quinta do Carmo (Bacalhôa) – Estremoz – Castelo e Palácio Ducal de Vila Viçosa – Castelo de Alandroal (opcional) – Elvas

  • Distância percorrida: 80km

  • Acessos: estradas nacionais em boas condições

  • Noite: mesmo hotel da noite anterior

  • Restaurantes: Degustar no Hotel Mar de Ar Aquedutos, o mais indicado para jantar, A Tasquinha do Oliveira em Évora, Restaurante “O Alpendre” em Arraiolos e Restaurante “A moagem” em Arraiolos.

 

Dia 5:

  • Evoramonte – Évora – Adega da Cartuxa – Arraiolos – Jantar no Restaurante Amarra O Tejo – Lisboa

  • Distância percorrida: 180km

  • Acessos: autoestrada A6 e A2 e estradas nacionais em boas condições.

 

CONTACTE-NOS (info@soulportugal.com) PARA PERSONALIZAR O SEU ROTEIRO EM PORTUGAL! 

 

Quando Visitar

Portugal tem um dos melhores climas de toda Europa com 300 dias de sol por ano, principalmente nessa região que é mais quente e menos chuvosa, sendo que os meses com mais chuva são dezembro e janeiro. Se puder optar, viaje preferencialmente entre os meses de março a outubro, sendo maio, junho, julho e setembro os meses ideais.

As chuvas no inverno são concentradas, portanto é muito pouco provável que fique uma semana inteira sem ver o sol.

 

 

 
back to top